Dieta anti-inflamatória: alimentos proibidos e permitidos

Os exames de sangue procuram "marcadores inflamatórios" medindo as proteínas de fase aguda no sangue desencadeado por citocinas. 

Por exemplo, a proteína C-reativa (CRP), a taxa de sedimentação (ESR) e a viscosidade plasmática (PV) são testes comuns. Todos eles podem demonstrar a presença de inflamação. 

No entanto, eles não vão dizer se você tem uma condição ou doença específica. 


O que comer: 

Hipócrates disse uma vez: "Deixe a comida ser o seu remédio."  Ele estava certo. 

Sabemos de muitos estudos rigorosos que mostram que nossas escolhas alimentares podem afetar nosso estado de inflamação. 

Os alimentos com os maiores benefícios anti-inflamatórios são: 

  • Frutas e vegetais (especialmente vegetais de folhas verdes), 
  • Nozes Raízes coloridas e ervas (incluindo açafrão e gengibre) 
  • Ácidos graxos e Omega-3 (encontrados em peixes gordurosos e semente de chia) 
  • Gorduras saudáveis (incluindo o azeite) 
  • Grãos integrais de alta fibra. 


Esses alimentos também estimulam o crescimento de bactérias intestinais saudáveis que têm um impacto anti-inflamatório.

O que ignorar: 

Por outro lado, estes são alimentos que você deve consumir menos: 

  • Açúcar. Foi mostrado em um estudo que ele ativa as vias inflamatórias que podem aumentar o risco de câncer de mama. 
  • Consumo de carne vermelha, grãos refinados e uma alta ingestão de gorduras saturadas também demonstraram induzir inflamação. 
  • Glúten, porque os estudos descobriram que podem causar efeitos colaterais inflamatórios quando consumidos por pessoas com doença celíaca (condição autoimune) ou sensibilidade ao glúten não celíaco. 


O que é um alimento anti-inflamatório? 

A inflamação pode vir de uma variedade de fatores. 

Primeiro, vejamos o papel que nosso sistema imunológico desempenha em nossa saúde: protege o corpo de invasores estranhos, chamados antígenos. 

Esses invasores podem tomar forma como o pólen que desencadeia suas alergias, a bactéria na unha em que você pisa que causa inchaço e dor, ou a comida que você pode ser sensível que causa urticária e coceira.

A resposta a cada antígeno vem do nosso sistema imunológico fazendo exatamente o que é suposto fazer: atacar a substância e colocá-lo de volta em um estado de homeostase (normalidade). Faz isso liberando citoquinas, que induzem inflamação e respondem a infecções. 

O inchaço, por exemplo, é o mecanismo que o seu corpo usa para isolar uma lesão e poupar outras células em torno dela. Então, durante o processo de inflamação, desenvolvem-se mecanismos de defesa. A lesão é reparada e a inflamação é eventualmente resolvida. 

Também temos antígenos que vivem dentro de nós, chamados antígenos de leucócitos humanos (HLA). Eles são amigos do seu sistema imunológico e não serão atacados. Esta é uma explicação simples, pois todo o processo envolve uma cascata complexa de reações dentro do corpo. 

Quando a inflamação fica pior Às vezes, o sistema imunológico erra e responde muito ou muito pouco, ou considera uma substância relativamente inofensiva como uma ameaça mortal. Neste ponto, nossa inflamação normal pode se transformar em uma versão sistêmica ou crônica. 

A inflamação ocorre, mesmo que não seja necessária, e pode não obter o sinal do corpo para parar. O resultado é uma doença crônica. Pode ocorrer no cérebro, nas artérias, no intestino e nas articulações. Condições autoimunes podem ocorrer quando os antígenos HLA amigáveis se tornam inimigos e o corpo começa a atacar seus próprios tecidos. 

Antes de piorar a inflamação, devemos adquirir produtos anti-inflamatórios com medicamentos como o ácido acetilsalicílico (aspirina). 

O medicamento funciona bloqueando mecanismos corporais que causam inflamação. 

O ibuprofeno é outro exemplo de medicamento que pode ajudar com a inflamação do corpo. Há alimentos que podem fazer isso também. 

Dica: O que realmente interessa é o seu padrão geral de alimentação e estilo de vida em vez de alimentos individuais. 

A próxima dica para obtenção dos fatores anti-inflamatórios do corpo provavelmente resultará em métodos contra o estresse e a favor do relaxamento, como meditação e ioga. 

Coma alimentos saudáveis (não refinados), pratique técnicas de alívio do estresse em uma base regular e mantenha-se fisicamente ativo – esse é o remédio anti-inflamatório mais potente. 


As possibilidades é você tenha menos doenças inflamatórias e uma vida mais longa e saudável. 

Você pode conseguir mais dicas grátis e o passo a passo do especialista, entre no seu navegador e digite dieta.blog.br tudo está na matéria: ibuprofeno: para que serve indicações e efeitos colaterais Confira o vídeo com os melhores alimentos anti-inflamatórios: youtu.be/H767d5SGJi0

Rosi Feliciano

0 comentário

Postar um comentário